Volte ao SPIN

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

17:39:38 - 20/01/2009
por Brasigois Felicio
Águas claras de Caldas me acalmam/distendem nervos retesados/aplacam nervos de aço/Murmúrios de águas/são como algas/são o respiro/e o sangue da terra/Se as águas de Caldas esfriassem/seria um Deus nos acuda!?/Um salve-se quem puder/Sem desprezar as que são frias/e igualmente necessárias à vida/ Que as águas de Caldas jamais esfriem/Assim muitos serão abençoados/pelo calor essencial/e a canção silenciosa/que vem de seu murmúrio/amoroso e cantante/". P.S. Poetariado em geral: estou esquentando as partes nas águas de Caldas. Não me invejem, venham também para cá!

Fonte:
http://www.revistabula.com/comentarios/edicao210

Nenhum comentário: